Polícia Militar terá primeiro Curso de Polícia Comunitária para índios e Proerd no litoral norte

A expectativa é que as aulas ocorram tanto em João Pessoa quanto nas aldeias no litoral norte.

A Polícia Militar da Paraíba terá o primeiro Curso de Polícia Comunitária voltado para comunidades indígenas no estado. A ideia surgiu após reunião realizada na última terça-feira (14), no Quartel do Comando Geral, com autoridades militares e chefes indígenas dos municípios da Baia da Traição, Marcação e Rio Tinto, representantes do povo potiguara, no litoral norte do estado. O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) também deverá ser implantado na região.

O objetivo do comandante-geral, coronel Euller de Assis Chaves, é capacitar índios, que serão os principais discentes, e policiais, para atuação e prevenção à criminalidade nas comunidades e aldeias. “Vivemos um momento de quebra de paradigmas, união de comunidades e celebração do respeito. Com essa ação que a Polícia Militar irá executar, vamos poder capacitar ainda mais nossos policiais e os representantes do povo potiguara para o atendimento à vida humana, independente de sua origem ou raiz étnica”, afirmou.

Durante o Curso de Polícia Comunitária, que deverá ter instrutores com formação diversificada, incluindo antropólogos indígenas, serão capacitadas as comunidades locais para busca e resolução de conflitos. A expectativa é que as aulas ocorram tanto em João Pessoa quanto nas aldeias no litoral norte, alcançando inicialmente cerca de 35 pessoas. De 2011 até agora, são 3.202 policiais militares formados pelo Curso de Polícia Comunitária. O Proerd, que realiza capacitações atuando na prevenção primária ao uso de drogas, também deverá ser implantado no litoral norte.

Além do comandante-geral e lideranças indígenas dos municípios, a reunião teve a participação do diretor do Centro de Educação, coronel Ronildo Souza, coordenadorias do Estado-Maior Estratégico, tenente-coronel Ysmar Mota, major Elmer Oliveira, o comandante da 2ª Companhia Independente, major Alberto Filho, e a coordenadora do Proerd, capitã Polyanna Laura.

Comandante presenteado – Durante a reunião, o coronel Euller foi presenteado pelo cacique Alcides, da aldeia da Baia da Traição, com um livro que traz um retrato da cultura e das características físicas da aldeia daquela região.

Fonte: PB Vale

Cecílio R. Batista

Paraibano, publicitário, instrutor de WU-SHU pela associação Brendan Lai, radialista atuante no Vale do Mamanguape, já comandou a pasta da comunicação pela prefeitura de CAPIM-PB e se mantem como presidente do partido politico AVANTE na cidade de Capim. Também é sócio diretor da GetX - Agência Web e atual diretor de marketing do Atacadão Freire - Material de construção e home center.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *