Ministerio Publico vai investigar aplicação de royalties em Mamanguape

Aplicação teria sido de R$ 14 milhões vindos do petróleo e aplicados pela Prefeitura de Mamanguape.

O Ministério Público da Paraíba abriu Inquérito Civil para investigar se houve desvio de recursos provenientes dos royalties repassados pela Agência Nacional de Petróleo ao município de Mamanguape no período de 2012 a 2016. Segundo dados levantados pelo Blog disponíveis pela ANP , durante os quatro anos, de 2013 a 2016, foram destinados à Prefeitura em torno de R$ 14 milhões.

O Inquérito será conduzido pela promotora de justiça do patrimônio público, Carmem Eleonora da Silva Perazzo. Pelo levantamento do Blog os repasses de royalties de petróleo, pela ANP, ao município de Mamanguape, nos anos de 2013 a 2016, período da gestão do ex prefeito Eduardo Brito (PR) :

2013 – R$ 3 milhões 404 mil

2014 – R$ 4 milhões 845 mil

2015 – R$ 3 milhões 225 mil

2016 – R$ 2 milhões 487 mil

Veja a publicação da portaria do MP :

EXTRATO DE PROMOTORIA Nº 85/2017
João Pessoa, 7 de novembro de 2017 PORTARIA DE Nº 59/2015
Órgão de Execução: Promotoria de Defesa dos Interesses do Patrimônio Público
Comarca: Mamanguape
Tipo de Procedimento: Inquérito Civil.
Número: 85/2017
Data: 07/11/2017
Resumo/Objeto: Apurar possível desvio de verbas provenientes dos Royalties/Petróleo – ANP, por parte do ex-gestor do município de Mamanguape, nos exercícios de 2012 até 2016.
CARMEM ELEONORA DA SILVA PERAZZO
Promotora de Justiça do Patrimônio Público

Fonte: Blog do Chico Soares

Cecílio R. Batista

Paraibano, publicitário, instrutor de WU-SHU pela associação Brendan Lai, radialista atuante no Vale do Mamanguape, já comandou a pasta da comunicação pela prefeitura de CAPIM-PB e se mantem como presidente do partido politico AVANTE na cidade de Capim. Também é sócio diretor da GetX - Agência Web e atual diretor de marketing do Atacadão Freire - Material de construção e home center.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *